• Chef Abimael Caetano

CELÍACO: SAIBA COMO PREVENIR A CONTAMINAÇÃO CRUZADA NA SUA COZINHA COMPARTILHADA

Atualizado: 4 de Ago de 2019



Se você é celíaco e compartilha a cozinha com pessoas que consomem derivados do trigo, um dos obstáculos mais difíceis de superar é a contaminação cruzada.


A contaminação cruzada ocorre quando um alimento sem glúten recebe direta ou indiretamente partículas (traços) de glúten de outros alimentos. Ela pode ocorrer de diversas formas: na cozinha profissional, no plantio, no ponto de venda, na industrialização, no ambiente doméstico e etc.


Hoje falaremos do ambiente doméstico - o compartilhamento de tábuas de corte, forno, assadeiras, panelas e demais utensílios, além do armazenamento dos alimentos na dispensa e na geladeira, que podem colocar em risco a saúde do celíaco.

Confira:


>>No forno (a gás, elétrico ou à lenha)

Não asse ao mesmo tempo pão sem glúten e pão com glúten. Dê preferência a fazer primeiro o alimento sem glúten. E sempre após preparar o pão de trigo, faça uma limpeza rigorosa e, no caso do forno, aguarde pelo menos 24h – o tempo que a farinha permanece suspensa no ar – para assar a comida sem glúten.

E ainda: não utilize as mesmas luvas térmicas ou panos para manusear as assadeiras no forno. Eles podem acumular glúten escondido.


>>Forno de micro-ondas

Limpe-o sempre após a utilização para preparo ou aquecimento de alimentos com glúten, proteja o seu alimento com tampa e, se possível, um saco de papel (não reutilize o do pão francês).


>>Churrasqueira

Cuidado com as carnes temperadas com caldos prontos, amaciantes ou cerveja: os respingos delas vão contaminar a sua carne sem glúten. O ideal é separar uma área para a sua carne, se possível uma grelha exclusiva. Caso não seja possível, proteja com papel alumínio.


>>Armário do celíaco

Uma boa prática é ter um armário ou prateleira exclusiva “sem glúten”, tanto para os alimentos quanto utensílios. Mantenha os alimentos sem glúten o mais distante possível daqueles com glúten. Você pode usar caixas organizadoras com tampa para manter seus alimentos e utensílios protegidos. Cole etiquetas e sinalize os seus produtos, não espere que as pessoas se deem ao trabalho de ler o rótulo antes de utilizar as suas coisas. E se elas não respeitam a sua divisão nos armários, converse – com calma e paciência – e explique os riscos. Caso isso não resolva, armazene os produtos em outro lugar da casa.


>>Os utensílios

Nunca utilize a mesma colher para mexer uma preparação com glúten e outra sem glúten. Nem para servir. O mesmo vale para pegadores, facas e outros talheres.

Tome cuidado extra quando se trata de usar colheres e tábuas de corte de madeira. Colher de madeira pode absorver uma grande quantidade de umidade e também alguns ingredientes que não são visíveis. Amidos, açúcares e produtos lácteos podem ser absorvidos pela madeira de um modo semelhante também.


>>Utensílios de plástico

Não devem ser compartilhados. Tenha utensílios exclusivos para os alimentos sem glúten. O plástico é um material poroso e partículas de glúten podem colar na sua superfície, portanto mesmo após a higienização, traços de glúten podem permanecer no utensílio. Uma dica é adquirir produtos de cores e modelos diferenciados do restante da casa, e armazená-los em local seguro!


>>Utensílios de Vidro, inox, alumínio e cerâmica

Devem receber uma boa higienização antes de serem reutilizados. Mas sugiro evitar utilizar a panela onde tradicionalmente se prepara macarrão com glúten para qualquer outro fim sem glúten. Aos poucos, adquira panelas e tigelas exclusivas para o preparo do alimento do celíaco – modelos e cores diferentes ajudam na identificação.


>>Faca no pote de margarina/manteiga/geleia do celíaco

Os potes desses produtos devem ser separados, etiquetados e identificados.


>>Eletroportáteis

Torradeira e grill devem ser separados para seus produtos sem glúten. Se for compartilhado, envolva o seu alimento em papel alumínio antes de aquecê-lo nestes equipamentos – e claro, sempre após uma boa limpeza do aparelho.

Tenha um copo de liquidificador exclusivo. O plástico e a borracha podem armazenar traços de glúten.


ATENÇÃO:

A batedeira não deve ser compartilhada. A farinha de trigo geralmente fica impregnada em todos os cantos da batedeira.

As regras valem para todo tipo de eletroportátil: omeleteiras, máquinas de waffle, crepeiras, panelas elétricas, mixer, processadores de alimentos, etc.


Gostou das dicas?

Conta pra gente o que você achou nos comentários😉


43 visualizações

©Copyright TISCO - TI SOLUÇÕES CONECTADAS

Todos os direitos reservados.

CNPJ: 28.379.919/0001-57

O conteúdo disponibilizado neste site tem propósito exclusivamente informativo. As informações fornecidas pelos estabelecimentos e sua veracidade são de total responsabilidade dos mesmos.